top of page

Erradicação da fome é fator decisivo para atingir agenda 2030

Número dois nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, a meta para erradicar a fome até 2030 tem sido um desafio. No dia 16 de outubro é Dia da Alimentação e o tema volta à tona para levantar debates sobre o momento que vive o mundo, onde crises e guerras ameaçam a segurança alimentar.



Uma campanha da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), tem o dia 16 de outubro como uma data oficial para chamar a atenção para a questão da segurança alimentar. Desde sua criação, em 1945, a FAO tem trabalhado para melhorar as condições de vida dos agricultores e garantir que todas as pessoas tenham acesso a uma dieta saudável.


No entanto, mesmo com os avanços nos últimos anos, a fome continua sendo um problema grave no mundo. De acordo com um relatório da ONU sobre a nutrição no mundo, em 2018, havia 821 milhões de pessoas subnutridas no mundo – ou seja, uma em cada nove pessoas. A maioria dessas pessoas vive em países que enfrentam conflitos armados ou estão atravessando ou recuperando-se de crises. A fome também continua sendo uma causa de morte de milhares de crianças a cada ano.


Conscientização sobre a nutrição e alimentação


A alimentação é um tema de extrema importância para a saúde e bem-estar de todas as pessoas, independentemente da idade. Por isso, a conscientização sobre os cuidados com a nutrição e alimentação é tão crucial.


Desde o início da vida, a boa alimentação é fundamental para o desenvolvimento físico e mental das crianças. Ela influencia diretamente na aprendizagem, no comportamento e na saúde em geral. Na infância, os hábitos alimentares são estabelecidos e podem seguir o indivíduo por toda a vida.


A fome e a obesidade mudaram a forma como o mundo enfrenta a questão da alimentação e da nutrição. Enquanto a fome continua a ser um problema mundial, a obesidade tornou-se tão difundida que é considerada uma epidemia global.


De acordo com o estudo Global Burden of Disease , 4,7 milhões de pessoas morreram prematuramente em 2017 como resultado da obesidade. Esse número foi quase quatro vezes o de mortos em acidentes de trânsito e quase cinco vezes o número de mortes por HIV/AIDS em 2017.


Enquanto a fome e a obesidade continuam a afetar o mundo, muitas pessoas estão buscando soluções para melhorar as condições alimentares no mundo. A agricultura orgânica é uma das soluções que tem sido apontada como um meio de combater a fome e a obesidade.


Ciclo Sustentável e agroflorestas


A agricultura orgânica é um tipo de agricultura que se concentra na produção de alimentos usando métodos naturais, sem o uso de produtos químicos sintéticos. Enquanto a agricultura orgânica pode ser usada para a produção de qualquer tipo de alimento, ela é especialmente eficaz na produção de frutas, legumes e grãos.


No ano passado a equipe do Path Amazônia foi atrás da história da ribeirinha Dinorah Azevedo, no Rio Madeira, um exemplo de como a agricultura pode ser produzida através de ciclos sustentáveis. Mostramos em um documentário disponível na plataforma digital do Path, como ela plantou uma agrofloresta através da produção sustentável de diversos frutos, como melão, maracujá, melancia, cacau, pimenta e muito mais.


A agricultura orgânica, como no exemplo de Dinorah, pode ajudar a combater a fome de várias maneiras. Assista o documentário completo, gratuitamente, através de nosso streaming acessando “ondemand.festivalpath.com.br”.


Clique abaixo e assista o documentário:



Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a erradicação da fome


O Dia Mundial da Alimentação tem como objetivo principal chamar a atenção da sociedade para a importância de erradicar a fome no mundo. Em um mundo onde há tanto desperdício, ninguém deveria passar fome e a erradicação desse mal é possível.


Entre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável criados pelas Nações Unidas para atingir metas cruciais até 2030, está a erradicação da fome. E para isso precisamos de uma abordagem global que envolva todos os atores relevantes: governos, organizações internacionais, setor privado e sociedade civil. É preciso mobilizar esforços para investir em agricultura sustentável.


A fome é um problema complexo e sem erradicá-la, dificilmente conseguiremos atingir todos os objetivos no prazo da agenda global até 2030. A visão Fome Zero reflete em pelo menos cinco elementos dos ODS , que juntos podem acabar com a fome, eliminar todas as formas de desnutrição e construir sistemas alimentares.


É preciso ressaltar também que a ONU expressou preocupação de que talvez não possamos alcançar o segundo Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS-2) de “Fome Zero” até 2030. Um dos nossos principais desafios é o aumento dos preços dos alimentos e o mundo vivendo uma guerra que altera o valor de tudo que é relacionado à produção, logística e distribuição dos alimentos pelo mundo.


No Path é possível compreender mais sobre o tema acessando a aba de palestras em nossa plataforma de streaming. Acesse o site e conheça também os conteúdos ligados à temas de outros ODS e que juntos à pauta da erradicação da fome, podem trazer soluções para atingirmos estes objetivos no futuro.


0 comentário
bottom of page