Mariana Ferrão é convidada da Volvo Car Brasil no Path e fala sobre se conectar com o agora

A jornalista, fundadora e CEO da Soul.Me, conta como é possível se conectar com o agora trazendo equilíbrio e saúde em nossas vidas para enfrentar adversidades.




Os últimos dois anos foram desafiadores para todos, lidar com a pandemia e ao mesmo tempo manter a saúde mental foi um entre os muitos obstáculos enfrentados pelas pessoas. “O equilíbrio não é um ponto estático, equilíbrio é movimento, é encontrar o meio do caminho entre duas pontas; nosso desafio é permanecer atento para podermos sempre voltar a esse eixo”, conta Mariana Ferrão, jornalista, palestrante e empreendedora, que mudou os rumos de sua vida para manter uma boa relação com sua própria saúde e bem-estar.


Essa mudança na vida de Ferrão foi inspiradora para muita gente: em 2019 a jornalista decidiu encerrar suas atividades na Rede Globo de Televisão e criar sua empresa, a Soul.Me, que produz treinamentos, palestras, retiros e jornadas de autoconhecimento sobre saúde mental e emocional para transformar a vida das pessoas.


“Me perguntaram outro dia como eu tive coragem de abandonar a Globo para fundar a Soul.Me, mas a verdadeira coragem foi parar de me abandonar para então criar um lugar que fizesse sentido para mim.”, explica Ferrão. A Soul.Me (@soulme.health) tem hoje mais de 45 mil seguidores conectados em uma rede de conteúdo que une quatro pilares, Ciência, Consciência, Conexão e Cuidado.


A questão da saúde mental tem sido a pauta central em meio ao cotidiano pandêmico, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), em todo o mundo as pessoas foram afetadas de alguma forma, seja pela ansiedade ligada à alta transmissão do vírus e suas consequências, além do impacto psicológico do isolamento, ou fatores como a falta de emprego, dificuldade em pagar as contas, insegurança alimentar ou exclusão socioeconômica.


No dia a dia de Ferrão, diversas empresas e pessoas procuram a Soul.Me para conseguir ajuda e lidar melhor com estas questões: “Quando alguém me conta através de e-mails, telefonemas, mensagens, o quanto um treinamento da Soul.Me transformou a vida dessa pessoa, para que ela encontrasse mais sentido, propósito, ou simplesmente liberdade para que ela se autorizasse a mudar, isso preenche completamente a minha vida”, conta a jornalista que recebe centenas de retornos positivos por semana de pessoas que tiveram contato com suas redes e jornadas de autoconhecimento.


A sustentabilidade é um dos temas em que Mariana Ferrão tem se engajado, ela foi convidada para essa conversa pela Volvo Car Brasil, e contou como essa relação com as marcas precisa ter um propósito confiável e genuíno em que o discurso seja real na prática.


“O propósito (da empresa) precisa ser absolutamente genuíno, a gente precisa primeiro conhecer a empresa para descobrir se realmente ela está fazendo aquilo internamente, para depois querer mostrar para o público que consome, precisa ser de verdade e não apenas por maketing”.


Outra questão abordada por Ferrão foi sobre como nós, enquanto seres humanos, podemos ser sustentáveis. A jornalista faz um apelo para a conexão entre as pessoas, principalmente após a pandemia, quando percebemos que precisamos uns dos outros enquanto ao mesmo tempo precisamos manter nosso bem-estar, todo esse processo de relação com nosso entorno é, segundo Ferrão, muito importante para o planeta como um todo.


“Sustentabilidade é a gente cuidar de tudo isso, perceber a nossa parte nesse gigante universo complexo que nos cerca, tomando atitudes mais conscientes para que a gente garanta que as nossas ações estejam não só fazendo bem para nós, mas para todo mundo, isso é bem-estar sustentável, segundo as mais novas pesquisas científicas da área”, complementa Mariana Ferrão.


Há mais de 10 anos estudando saúde e bem-estar, Mariana sabe que tudo que nos desconecta do presente, seja por se ressentir do passado – ou para nutrir alguma expectativa no futuro - acaba desgastando nosso organismo. Por isso, todo o conteúdo da Soul.Me, procura trazer a presença e a atenção ao agora como fatores fundamentais para a regeneração da saúde.


Ferrão faz constantes viagens à Amazônia e sempre se conecta com a natureza para buscar respostas: “Em uma destas viagens, fiquei esquisita, achei que estava competindo com as pessoas à minha volta, ficava me julgando por isso.”


Esse desconforto acabou quando ela se conectou com uma gigante de nossa floresta amazônica, a Castanheira. Quando se deparou com o tronco da árvore em seu caminho, Ferrão encostou sua testa nele e fez um exercício de pensamento perguntando àquela imensa árvore uma resposta para suas angústias naquele momento.


A resposta que ela recebeu foi para que sua natureza competitiva fosse reconhecida. “E aquilo foi tão impactante naquele momento que eu comecei a me tratar com mais bondade, reconheci a minha natureza competitiva e o quanto muitas vezes ela me impulsionou a ir mais longe”, conta Ferrão.


Em sua experiência como empreendedora, lidando com marcas e o consumo sustentável, Mariana Ferrão explicou na conversa com o Path, que tem percebido uma falha muito grande em como políticas públicas de bem-estar e saúde estão sendo exercidas, não só por governos, mas também empresas. Porém, ela enxerga que a ciência e estudiosos da área estão avançados nos estudos sobre bem-estar, dando soluções sobre responsabilidade individual e coletiva em relação ao planeta.


Convidada pela Volvo Car Brasil, Mariana Ferrão está junto a muitas pessoas que trazem conversas transformadoras para o Path Amazônia, serão dois dias no último fim de semana, dias 30 e 31 de outubro. E você já pode se cadastrar e receber mais informações até lá, acessando o ondemand.festivalpath.com.br.



0 comentário