Marina Silva faz alerta para crise civilizatória em conversa sobre sustentabilidade e foco no "ser"

No Path, a ex-senadora e uma das mais relevantes vozes sobre sustentabilidade e defesa do meio ambiente no país, já destacava a necessidade de uma ação para regenerar o planeta.




Muitos temas atravessam os anos com o mesmo apelo e urgência, um exemplo disso é a questão da neutralidade climática e os esforços para criar formatos sustentáveis, enquanto ao mesmo tempo assistimos indicadores ambientais, políticos e sociais nos mostrando uma crise civilizatória sem precedentes.


Esse ano escolhemos a Amazônia como pano de fundo para nossas conversas através dos 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável. Entre estes objetivos está a ação contra a mudança global do clima e em uma conversa com o Path, Marina Silva, uma das mais relevantes vozes sobre sustentabilidade e defesa do meio ambiente, destacou a necessidade de uma ação regeneradora para o planeta.


“Primeiramente devemos olhar e perceber essa realidade, entender essa realidade, para que a gente possa ter aquilo que o (Zygmunt) Bauman chama de intervenção clínica, que é oferecer as saídas e alternativas, levando em conta a natureza do problema que a gente está enfrentando. O que estamos enfrentando hoje é aquilo que eu chamo, há mais de 13 anos, de uma grave crise civilizatória”, explicou a ex-senadora Marina Silva.


Entre os 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável existe o apelo por medidas urgentes que combatam as mudanças climáticas e seus impactos. Em agosto de 2021, especialistas do Painel Internacional relacionado à Mudança Climática (IPCC), vinculado à ONU, alertaram em relatório, que as mudanças “irreversíveis” já ocorreram e que medidas urgentes precisam surgir para reduzir profundamente as emissões.


A última edição desse estudo foi divulgada em 2013, de lá para cá os indicadores se multiplicaram. Marina Silva antecipou essa crise em nossa conversa no Path 2020, incluindo outros fatores que, juntos, ameaçam ainda mais a existência da humanidade.


“Essa crise é diferente da que outras civilizações no passado enfrentaram, não ameaçava geograficamente o planeta inteiro e não ameaçava demograficamente a humanidade como um todo, o que ocorreu com os gregos tinha uma incidência em outras regiões, mas a humanidade não estava em risco, existiam civilizações que floresceram e outras que pereceram. É mais complexa (natureza de nossa crise) e difícil de ser enfrentada, por isso exige o esforço de todos ao mesmo tempo, para que a gente possa encontrar uma saída, porque o que está em jogo é a possibilidade de destruirmos as condições que promovem e sustentam a vida no planeta terra.”, alerta Silva.


As mudanças de comportamento da sociedade, segundo Marina Silva, precisam mudar o foco para o “ser”, onde decisões políticas se voltam para o desenvolvimento de tecnologias que sirvam o meio ambiente. Mesmo com o alarmismo dos indicadores e a leitura alarmante da ex-senadora, ainda há espaço para o otimismo. "A esperança é que nós podemos resolver o problema. Eu disse que eu não viria aqui para deixar ninguém deprimido. Ainda bem que há aqueles capazes de ver, ouvir e perceber, e de fazer as coisas antes, para criar um lugar para onde possamos ir.", completou Marina Silva.


Seguindo essa discussão tão necessária o Path Amazônia chega como uma ponte para ideias inovadoras se conectarem em uma rede de soluções, o momento que vivemos e a crise civilizatória antecipada por Marina Silva pede por ações que reduzam ou cessem os indicadores negativos ao meio ambiente.


Do dia 30 a 31 de outubro o Path Amazônia vai trazer mais de 70 horas de conteúdo em uma plataforma interativa que tem como objetivo inspirar transformação individual e coletiva.Estamos construindo uma experiência digital repleta de palestras, estudos, podcasts, e mais.


Todo conteúdo disponível na plataforma tem como objetivo inspirar transformação individual e coletiva para que juntos a gente encontre soluções para o mundo.


Você poderá ter acesso a esse conteúdo especial do Path Amazônia, se cadastrando em em nosso site acessando o ondemand.festivalpath.com.br


Enquanto aguarda o festival, assista a conversa com Marina Silva no Path 2020:






0 comentário